O uso da tecnologia na educação desempenha um papel importante!

O programa da Fundação Roberto Marinho, Telecurso 2000, ainda é relevante. Este programa foi criado para estudantes que foram expulsos da escola e estão se preparando para exames de correção para o ensino fundamental e médio.

O programa é transmitido pela televisão (mas também pode ser obtido em videoteipe) e é complementado por uma série de livros. O Ministério da Educação também tem uma longa tradição de oferecer educação a distância e programas de educação continuada para ajudar os professores a usar a tecnologia de televisão e telefone. Eles estão então bem posicionados para transferir essa experiência para novas tecnologias à medida que são liberadas.

A Figura 1 mostra as porcentagens de escolas primárias e faculdades com acesso a recursos de TIC. As escolas estaduais abrigam 40% da população escolar, as escolas municipais quase 50% e quase 10% dos alunos frequentam escolas particulares. Deve-se notar que a categoria de escolas com pelo menos um computador conta apenas aquelas cujos computadores não são reservados para fins administrativos ou exclusivamente para o pessoal administrativo.

Investimentos tecnológicos em escolas

Os dados mostram que, em três níveis, as escolas estão aumentando seus investimentos em tecnologia da informação, mas mesmo em escolas privadas, onde os computadores estão mais disponíveis e as taxas estão subindo, somente metade das escolas tem salas de informática para os alunos.

Resultado Enem 2019

Mesmo considerando que a competição entre escolas públicas e privadas está relacionada à renda, os dados indicam claramente uma reprodução da divisão social no acesso aos computadores e à internet nas escolas. Como em qualquer outro lugar, a decisão de equipar as escolas brasileiras com computadores para uso escolar precedeu as decisões sobre como usá-las.

Por mais de uma década, o governo promoveu e financiou a compra de computadores nas salas de aula sem fornecer orientação para seu uso. A observação participante e o trabalho de campo em salas de aula brasileiras de classe média revelam que os computadores são subutilizados ou desperdiçados.

Segurança nas escolas

Muitas escolas não possuem as condições de segurança e manutenção necessárias para introduzir equipamentos caros. Em uma escola secundária estadual, os computadores foram armazenados por vários meses durante as reformas. Quando eles foram reconectados, a maioria dos dados foi perdida. Muitas escolas com apenas um computador instalam-no em um espaço acessível apenas a professores e administradores para reduzir o risco de roubo e danos.

Tecnologia na educação

Enquanto os casos de roubo são reduzidos, há uma enorme pressão sobre os diretores das escolas para manter os computadores em boa forma, mesmo que seja à custa de uma falta de uso. Essas medidas de segurança impossibilitam que as escolas estabeleçam programas escolares reais, com uma ou duas máquinas por turma, como defendem vários pesquisadores educacionais.

Integração da informática nas salas

O isolamento físico dos computadores nas salas de computadores é um desafio adicional à sua integração no currículo. Muitos professores optam por não usar salas de informática por causa da dificuldade de conectar o trabalho do computador com a instrução regular em sala de aula.

Em muitas escolas, essa tendência é confirmada quando um professor é liberado de suas tarefas habituais de ensino para se dedicar ao monitoramento semanal dos alunos em frente ao computador. Nas escolas que não têm cursos de informática, a maioria dos professores que usam a sala de informática faz isso para ensinar habilidades de computação ou para permitir que os alunos usem programas de computador como substitutos para as aulas de arte.

Os professores reconhecem a importância de integrar a computação no currículo e lamentam que usem o computador excepcionalmente ou em cursos específicos. Eles apontam que o baixo tempo de planejamento e o acesso limitado a computadores fora das salas de aula dificultam a consideração de atividades que seriam relevantes para os objetivos acadêmicos.

Alguns professores, no entanto, são capazes de usar computadores integrando-os ao currículo. Bons exemplos podem ser encontrados em escolas particulares onde, em vez de um professor de informática, a escola usa pessoas capacitadas para ajudar os professores a planejar atividades de computação.