Franceses tem facilidade em estudar nas universidades no Brasil!

A melhor maneira é encontrar um intercâmbio com uma universidade brasileira de sua universidade francesa. A maioria das universidades francesas tem parcerias com universidades no Brasil (principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo). Você vai encontrar os mesmos setores que na França: letras, direito, língua, comunicação, economia, psicologia, engenharia, finanças, matemática….

Por outro lado, será necessário ter paciência e levar-lhe um ano de antecedência pelo menos para fazer o seu pedido de intercâmbio, para fazer o seu arquivo, para pedir equivalências … O serviço internacional da sua universidade poderá informá-lo sobre os passos a serem feitos.

Se você não está mais estudando em uma universidade

Você pode se participar das inscrições enem inep para aulas de Português: mas cuidado, justificará 15h mínimo por semana para obter o visto de estudante. Também é possível inscrever-se diretamente em uma universidade brasileira, mas sim em um MBA ou em uma “pós-graduação”, que corresponde ao nosso master 2. Esses cursos são abertos a estudantes e cursos estrangeiros. são ensinados em inglês e português.

Estudando em uma universidade

Mas cuidado, o MBA e a “pós-graduação” são muito seletivos e muito caros em geral. Eles são mais para estudantes que querem pesquisar ou ensinar. No Brasil, a maioria dos estudantes para depois da “graduaçao” (4 anos) que é equivalente ao nosso Mestre.

Como escolher sua universidade?

Em geral, o ensino superior é de boa qualidade no Brasil. A universidade pública será sempre melhor reconhecida do que a privada (o que não é o caso da escola primária e da faculdade). Apesar disso, as universidades privadas também são muito famosas.

Alguém deveria falar português para estudar no Brasil?

Essa é uma das reações recorrentes de pessoas que querem ir ao Brasil para estudar: “Eu gostaria, mas não sei falar português”. Mesmo que seja necessário enviar para a universidade seu arquivo em português (carta de motivação + CV) e que os cursos serão dispensados ​​em português, é uma falsa desculpa por 3 motivos:

  • Este não é um critério de seleção para universidades brasileiras: se você solicitar um intercâmbio universitário através de sua universidade francesa, seu nível de idioma não será testado;
  • Como o francês, o português é uma língua latina: assim, se você aprendeu espanhol ou italiano, deve aprender muito rapidamente;
  • Os brasileiros costumam se surpreender ao ver estrangeiros aprendendo português. É por isso que eles são muito pacientes e felizes em ver estudantes estrangeiros aprenderem sua língua e continuarão a encorajá-lo.

Então, SIM, é sempre melhor ter algumas noções básicas de Português para lidar quando você chegar e sim, será necessário fazer um esforço de aprendizagem no início da sua estadia para integrar. Mas esteja ciente de que este não é um critério de seleção e que não deve ser um empecilho para o seu projeto.

Que visto é necessário para estudar no Brasil?

Embora o Brasil ainda seja um país bastante protecionista, está começando a se abrir lentamente. Este será em breve o caso de jovens franceses com idade entre 18 e 30 anos, com o muito próximo PVT Brasil. Para estudar no Brasil, você deve solicitar um “Visto de Estudante” on-line no site do Consulado Brasileiro.

Estudar no Brasil

Você deve solicitar um visto Vitem IV. Este visto não autoriza você a trabalhar e a duração de seus cursos deve ser de pelo menos 15 horas por semana. Uma dica: Planeje seu pedido com antecedência, pois o consulado emite apenas 20 vistos por dia, então você tem que acordar cedo para estar no top 20 da fila e o prazo é de 15 dias úteis. .

Saúde no Brasil: E se eu ficar doente?

Para obter seu visto de estudante, você deve assinar um seguro de saúde. E por boas razões, o sistema de saúde no Brasil é um pouco especial e os custos médicos são caros. Existem hospitais públicos onde o atendimento é gratuito para todos, mas cuidado com as longas filas e com a má qualidade do atendimento e da higiene. Os próprios brasileiros dirão para evitar, se puderem.

Se você está doente, é melhor ir a hospitais e clínicas particulares. Estes oferecem uma qualidade de atendimento igual à dos hospitais europeus, mas preste atenção às taxas! Conte com mais de 400 reais (150 euros) para uma consulta com um clínico geral e 1500 reais (560 euros) se você for a emergências.