Rádio ANJ - Ouça: Lieder über Berlin

Blog

08/09/2016

“A Paralimpíada é inclusão vivida na prática”: Entrevista com Gregor Doepcke, do Jornal Paralímpico

Os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro começaram ontem e a primeira edição do Paralympics Zeitung – Jornal Paralímpico, em português – será publicada hoje, dia 8. O jornal é uma publicação especial promovida pelo jornal alemão Der Tagesspiel em cooperação com o brasileiro O Globo durante as Paralimpíadas.

Os 10 repórteres da Alemanha – para conhecer um deles, o David, clique aqui – devem cobrir diversas modalidades e fazer entrevistas com os atletas. O Jornal Paralímpico seja distribuído em cinco edições – duas em português,  como suplemento do jornal O Globo, e outras duas em alemão, como suplemento dos jornais Die Zeit e Handelsblatt, além do já citado Der Tagesspiegel.

As despesas com a acomodação e transporte são cobertos pelo programa, apoiado pelo Seguro Social Alemão de Acidentes (DGUV). O Alemanha nos Jogos conversou com o assessor de imprensa do DGUV e iniciador do Jornal Paralímpico, senhor Gregor Doepcke.

Alemanha nos Jogos: Senhor Doepcke, seja bem-vindo ao Brasil! É a sua primeira vez aqui?

Gregor Doepcke:  É a segunda vez e eu estou novamente impressionado! Sou de Berlim e estive aqui em maio por quatro dias apenas. Gostei muito, comi picanha e achei que, uau, com uma carne dessas nem é preciso comer mais nada [risos].

Alemanha nos Jogos: E como tem sido agora?

Gregor Doepcke: Os brasileiros tem sido muito abertos e gentis com todos nós. Durante as Paralimpíadas, o volume de trabalho será grande, mas espero que tenha tempo para andar pelas ruas da cidade e entender um pouco mais sobre como as pessoas aqui vivem. De qualquer forma, tem sido uma experiência fantástica.

Alemanha nos Jogos: Conte-nos um pouco mais sobre o projeto “Paralympics Zeitung”.

Gregor Doepcke: O Jornal Paralímpico é um projeto midiático concebido pelo Seguro Social Alemão de Acidentes em parceria com o jornal Der Tagesspiegel e um grande jornal do país que sedia as Paralímpiadas. No caso do Brasil, nosso parceiro é o jornal O Globo. Redatores brasileiros e alemães trabalham no projeto, que é realizado nos dois idiomas. O dialógo entre as culturas é para nós de fundamental importância.

Redatores brasileiros e alemães do Jornal Paralímpico ©Thilo Rückeis/Der Tagesspiegel

Alemanha nos Jogos: Qual é a necessidade de um projeto como este, senhor Doepcke?

Gregor Doepcke: O Jornal Paralímpico oferece maior visibilidade para o esporte paralímpico, ele evidencia o trabalho excepcional dos esportistas com deficiência física. A Paralimpíada é  inclusão vivida na prática.

Alemanha nos Jogos: O Seguro Social Alemão de Acidentes se ocupa muito com o tema “Rehabilitationssport”, ou seja, a reabilitação esportiva. Qual é a tradição da Alemanha no campo da reabilitação esportiva e qual é a importância dela no país?

Gregor Doepcke:  A Alemanha tem uma grande tradição não somente na reabilitação esportiva como também no esporte preventivo. Vamos pegar, por exemplo, casos de acidentes graves que ocasionem uma deficiência física. Lá na Alemanha fazemos uso de todos os meios possíveis para oferecer ao deficiente uma qualidade de vida compatível com a que ele tinha antes da deficiência aparecer na vida dele: em apenas algumas horas após um acidente grave, quando se é constatado a necessidade de uma amputação, por exemplo, um “Rehabilitationsmanager“, um profissional de area de reabilitação física, já é acionado para prestar assistência ao paciente. Isso é um princípio de fundamental importância para a gente já ao longo de muitas décadas.

Gregor Doepcke ©Fábio Teixeira

Gregor Doepcke ©Fábio Teixeira

 

Alemanha nos Jogos: O senhor é um inverterado corredor. Qual é a importância do esporte em geral na Alemanha?

Gregor Doepcke: É verdade, eu gosto muito de correr! Como vocês sabem? [risos]. Bom, o esporte está enraizado no cotidiano alemão. A prática correta da atividade física é importante para a saúde e fomenta a integração, o “viver junto“, em sociedade. Se você pensar na relevância das associações esportivas na Alemanha, na grande tradição que elas tem…isso diz muito.

Alemanha nos Jogos: Para finalizar, fale um pouco de português com a gente…

Gregor Doepcke: Eu sei falar só “obrigado”, “bom dia”, “boa noite”. Mas vamos conversar de novo depois dos Jogos Paralímpicos e eu com certeza estarei falando mais português.

Alemanha nos Jogos: Herr Dopecke, wir wünschen Ihnen viel Spaß und Erfolg mit der Paralympics Zeitung!*

Gregor Doepcke: Danke schön!**

*Nós desejamos muita diversão e sucesso com o Jornal Paralímpico!

** Muito obrigado!